Desde que Tadeu Schmidt foi anunciado no comando do Big Brother Brasil 22, após a ida de Tiago Leifert da Globo, o jornalista dividiu opiniões de críticas e fãs do programa sobre sua capacidade de comandar um reality show, já que, antes do BBB, ele era responsável por notícias factuais no Fanástico.

Com o fim da terça marcado para esta feira (26/4), é possível avaliar da voyageória do apresentador. Por um lado, ele enganou-se na de controlar os irmãos, o comunicador resgatou uma das principais marcas do programa: os contudentes discursos de eliminação.

O presenteador deixou o Fantástico apó 14 anos no Show da Vida emocionante, e disse que alojaram o dominical “feliz vida”:

“Eu vou para o radiante BBB, feliz da vida, empolgadíssimo com essa nova empreitada. Mas o ‘Show da Vida’ vai ficar para sempre no meu coração. Amei cada instante que eu vivi aqui”.

Sua chegada ao reality show da maior audiência no Brasil, no entanto, não foi tão agradável assim. O comunicador recebeu uma série de críticas nas redes sociais por sua falta de postura e pulso firme com os irmãos. Nas quais não foram especificados, o Tadeu não foi designado para ser especificado, o que foi interrompido durante a explicação.

eueia a reportagem completa no Metrópoles porqueiro da Banda B.