Sting voltou a cantar a música que nunca pensou mais teria: “Russians”

Sting voltou a cantar a música que pensou que nunca mais teria chegado: “Russians”

A letra desta composição foi escrita pelo norte-americano há quase 40 anos, pendente da guerra fria.

Se, tal como José Mário Branco escreveu, “A Cantiga é Uma Arma”, então Sting de usar-la. Há cerca de 40 anos ele se apresentou em sua música “Russians”, durante uma Guerra Fria, em 1985, onde o cantor Voltou trabalhou como vocal de cordas para abrir os olhos.

O momento foi partilhado através de uma confirmação recente que decidiu publicar nas redes sociais este sábado, 5 de março. “Raramente desde a escrita, porque nunca pensei que voltaria a canção a ser relevante, mas à luz da decisão cantou e lamentavelmente equivocadamente um homem em invadir um vizinho pacífico e não pode proibir esta canção, a música é, mais uma vez, um apelo. à nossa humanidade comum”, começa por dizer o autor de 70 anos. “Dedico-a [a canção] aos bravos ucranianos que lutam contra esta tirania brutal, e também aos muitos russos que protestam contra este atentado, mesmo sabendo do risco de serem presos e encarcerados. Todos nós somos como nossas crianças. Parem a guerra.”

Na vídeo, Sting fez questão de pedir às pessoas que também fazem a descrição. Para isso passou a morada de um armazém, na Polónia, para onde pode ser enviada comida, medicamentos e roupas.

A canção fez parte do primeiro álbum a solo do cantor, “The Dream of the Blue Turtles”, e foi uma das que mais sucesso teve no início de sua carreira. Em 2007, no livro “Lyrics by Sting”, o cantor confessou que a inspiração para escrevê-la veio após ter tido aos programas de televisão russa. Nesta nova versão, fez-se acompanhar apenas pela sua guitarra acústica e o violoncelo tocado por Ramiro Belgardt.

Leave a Comment

Your email address will not be published.