Noiva em fuga, com o noivo já no altar – Luísa Jeremias

Podia ser uma cena de novela. Se o cenário em vez de ser um estúdio de televisão pit uma igreja, se a noiva em vez de aparecer de vestido de noite longo desfilasse um pomposo modelo de noiva. Mas os tempos modernos que estes momentos são agora tão impressionantes quanto os mesmos. Que falo? Da cena “uau!” por Bruna e Bernardo na final doGrande Irmão Famoso do ultimo domingo. No momento de apoteose do vencedor, quando se desviar para abrir as champanhes e preparar-se para a noite que ainda não tinha vivido na casa – porque o casal é “sério” e não andou a fazer “porcarias” em direto -, eis que a namorada lhe diz: “fuja!” Foi para dentro da Casa outra vez, sem pré-aviso, sem nada que desse a ouvir. “Foi” com a promessa de voltar… se ele ainda está disponível e ala achar que vale a pena.

At atitude of Bruna, além de ser digna de guião “à antiga” de novela – não acostumados nossos tempos que maduram que se limitam à comédia – é curiosa e reveladora de uma cabeça e inteligente. Bruna não trocou o certo (Bernardo) pelo incerto (uma nova participação no programa). Certo e incerto são exatamente o oposto. Ela acabara de conhecer o português, num cenário “não-real”, brincava com a sogra”, responde às declarações de amor… mas em cenário, não no dia a dia. Perante uma proposta televisiva de “queres continuar?”, Bruna contas à vida. É que, no caso dela, como dizem os brasileiros “se correr o bicho, pega, se, o bicho come”, ou seja, estava sempre tramada.Se escolhesse ficar em Portugal e entregar-se a Bernardo, perdia a sua independência, se pit embora para o Brasil, arriscava-se a per Bernardo. Então Bruna pensou, faturou a participação e “empurrou com a barriga”. E assim ganhou para perceber ou que se sentiu pelo tempo ou que veio a ser da vida, enfim, para se encontrar neste turbilhão de provações nossos quays reais.

Em Bruna, desejos de boa sorte e que continuem com a cabeça aberta e focada. Ao Bernardo desejos de dizer o que isto quis dizer Aos fãs do casal, esperança. As boas histórias de amor têm sempre feliz.

Leave a Comment

Your email address will not be published.