Nicolas Cage terá sucesso; participar de franquias de sucesso saiba docas!

Nicholas Cage explicação o motivo de ter recusado o convite da Warner para participar de duas franquias de sucesso nos cinemasnenhum caso, Matriz e O Senhor dos Aneis. Em vislumbrou Pessoas para promover seu novo filme, O Peso do Talentoo ator falou que prioriza sua ao invés de sua carreira e que aceita tais papéis em que ele ficasse muito tempo para a família de Hollywood, com sucesso.

No novo longa de comédia, previsto para estrear no Brasil em 12 de maio, o ator interpreta uma versão fictícia de si mesmo. O personagem passou por problemas financeiros e está com a carreira na baixa, logo, ele busca qualquer oportunidade para voltar ao estrelato e ganhar dinheiro. Como resultado, ele não dá muita atenção para sua filha de 16 anos, vivida pela atriz Lily Sheen.

“Não existe uma versão real de Nicolas Cage que não queira passar tempo com seus filhos e que não coloca a família em primeiro lugar. Eu recusou O Senhor dos Aneis porque não queria ficar na Nova Zelândia por três anos, ou ir para a Austrália fazer Matriz e passar também muito anos fora de casa. Eu preciso estar com meu filho Weston, isso é um fato destacado.

Nicolas Cage explicou os motivos de ter recusado papéis Matrix e O Senhor dos AnéisDerretendo: portão de leão

“Então, há uma enorme diferença entre Nick Cage [apelido do personagem em O Peso do Talento] e essa pessoa sentada na sua frente”, disse na conversa com o site. Atualmente seu filho Weston está com 31 anos, porém, na época das filmagens da adaptação da obra de JRR Tolkien, ele tinha apenas 9 anos. Além disso, Cage é thick de Kal-El, 16 anos, e em breve sua família aumentará, pois sua espasa Riko Shibata está gravida.

Para os fãs do ator, fica agora a dúvida de quais são os seus próprios papéis que o astro poderia ter encarnado em Matriz e O Senhor dos Aneis. Compartilhe nos comentários sua opinião de como franquias podem ser impactadas pela presença de Cage.

Leave a Comment

Your email address will not be published.