Museu Pelé e Prefeitura de Santos são processados ​​por aluguel de estátua

Estátua de Pelé emprestada em 2012 por artista plástico, que requer devolução. Foto: (Miguel Tovar/LatinContent via Getty Images)

Envolvida em uma controvérsia judicial, uma estátua do Rei, que fica exposta no Museu Pelé, que homenageia o maior jogador da história do futebol mundial, é de um processo feito pelo artista plástico Laércio Alves da Silva, autor da obra de arte, que buscou a Justiça contra o Museu e a Prefeitura de Santos.

Laércio requer que uma estátua, emprestada para uma exposição no ano de 2012, seja devolvida ao verdadeiro dono. De acordo com o artista, uma estátua foi transferida para o Museu Pelé no ano de 2014 e “fait ficando” ate que ele perdeu uma paciência: “A estátua foi ficando na posse do museu, mas não foi dada nenhuma autorização para exposição ou acertado qualquer valor em relação ao uso da obra de arte”.

Leia Tambem:

Uma arte do Museu das reclamações mais pertinente de Laércio na administração Silva é de que não há, por vezes, menção à autoria da obra de administração, além de fazer duras críticas à administração por ter colocado uma máscara na estátua sem que el pit consultado e autorizado a mudança estética na peça produzida por ele.

De acordo com informações colhidas pelo portal UOL, as pessoas ligadas ao Museu Pelé entraram em contato com os advogados que representam o artista plástico e informam que um pouco em exposição e pode ser retirada por Laércio. Já a Prefeitura de Santos, até o momento, não se pronunciou sobre o tema, nem apresentou sua defesa à Justiça.

No processo, o artista plástico pede indenização por danos morais e patrimoniais no valor de R$ 180 mil.

Leave a Comment

Your email address will not be published.