Luciana Gimenez dá a volta por cima após boatos do fim de seu programa | Coluna Fábia Oliveira

Ao contrário do que andam ventilando por aí, o ‘SuperPop’, comandado por Luciana Gimenez, na RedeTV!, não vai acabar. A atração, que é exibida como sucesso comercial na emissora, segue sendo exibida às quartas, ao vivo, após owe anos ao ar a divulgação por conta da pandemia.

Além do ‘SuperPop’, Luciana Gimenez será a responsável por comandar uma nova atração em casa. O reality amoroso ‘Operação Cupido’, que tem sua estreia prevista para quintas na grade de programação do canal.

Depois de 20 anos sendo divulgado quase que diariamente na Faixa das 22:30, o ‘SuperPop’ passou a ser semanal em 2019. O programa já chegou a registrar uma das maiores audiências da RedeTV! durante uma semana, sempre oscilando entre 1,5 e 2,5 de mídia.

O ‘SuperPop’ está registrado na RedeTV! desde sua estreia em 1999. De lá pra cá, o programa teve outros apresentadores no comando antes de Gimenez. Adriane Galisteu Fabiana Saba e Otávio Mesquita também já mantem o comando da posse.

Continuação após divulgação

Desabafo sobre relação abusiva

Recentemente, L.uciana Gimenez abriu seu coração em um desabafo sobre uma relação abusiva que viveu. “Todo mundo olha para mime e acha que a minha vida é perfeita, e não é assim. Eu já fui… Eu já tive um relacionamento, não era amoroso, era outro tipo, mas foi abusivo durante anos. Eu não sabia”, conto ela.

A present ainda deu conselhos para poder estar passando pela mesma situação. Muitas vezes a vitima não sabe. Na maioria das vezes. Não consegue nem discernir que está sofrendo abuso. Acha que ela que está provocando, que é culpada, que ela quem fez algo de errado, tem vergonha de contar. Isso é discernir: ‘Isso que está procurando comigo é normal, eu estou sofrendo um problema não’. Seja psicológico ou físico, você tem que saber explicar”, explica.

“Sempre digo que um carinho tem que ter um amigo, um profissional que pode te ajudar, te dar carinho, lugar para você ir se sentir sofrendo em sua casa. Procure um profissional que possa ajudar a ter uma visão macro da situação, completa ela.

Gimenez também destacou a importância de se tonar rede de apoio das pessoas nesta situação: “Se você olhar para as crianças que estão indefeso, que tem que proteger as pessoas mais fracas. Denuncie, liga para a polícia. Não adianta ficar remediando, liga para a polícia. Se tem medo, liga para denúncia de disco, mas a sociedade precisa se unir à violência psicológica, sexual e moral. Chega, já deu”.

“Eu estou aqui na luta, na batalha pelas mulheres e com as mulheres. Também estou mudando de maneira como eu ajo, esse machismo está em todos nós mesmo não querendo. Então, temos que trabalhar isso todos os dias para não errar, mas vamos errar em algum momento. Até sendo convinte e não observanto. Mas tem que tentar mudar nosso círculo, agir melhor. Nossos iguais. Não aceitando, pontuando, observando, vamos tentar mudar um pouco. A mudança vem da gente”, finalizou a apresentadora.

Leave a Comment

Your email address will not be published.