Livros. Aquisição de direitos para adaptação televisiva com aumento de conteúdos nas plataformas de streaming – Observador

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A procura por livros que pode ser adaptada à televisão cresceu exponencialmente nos últimos anos devido à aposta das plataformas de streaming na produção de conteúdos próprios. De acordo com a The Bookseller, que ouviu vários agentes literários, são muitas vezes os direitos ao mesmo tempo por editoras e plataformas, com as empresas a mostrarem-se cada vez adquiridos mais dispositivos a apostarem em rascunhos iniciais.

Luke, responsável pela aquisição da agência britânica de Curtis Brown, estima que 60% dos projetos televisivos atuais sejam adaptados em obras literárias. “Não consigo ver a procura diminuir, mas aumentar. Temos dificuldades em responder à procura. Chegam tantos pedidos que oferecem a todos pedidos que é difícil”, disse The Bookseller.

Harriet Egleton, da Daniel Schlingmann, adiantou que muitas vezes não se importam de receber livros ainda por concluir, explicando que aquisição de direitos costumava ser impulsionada pela popularidade da obra, ou que já não se verifica. “Agora vemos os direitos dos livros a serem leiloados no Reino Unido e Estados Unidos da América ao mesmo tempo que são indicados para cinema e televisão”, afirmou.

De acordo com um agente, como plataformas de streaming “estão disponibiliza um risco para terem acesso ao material inicial”, abordando cada vez mais agências nesse sentido. A concorrência é tal que um livro publicado é considerado ultrapassado. “O mercado está move-se muito depressivo”, considerou Elizabeth Kilgarriff, da Firebird pictures, ouvida pela mesma revista. “A concorrência está a levar as pessoas a procurarem por coisas mais cedo.”

BAR • CONTINUAR A LER A SEGUIR

Jordon Moblo, diretor do departamento da Netflix responsável pela procura de livros passíveis de adaptação, explica ao The Bookseller que “tem tantas adaptações de sucesso recentemente e com o sucesso dessas adaptações vem a procura por mais tantas”. “Adicionalmente existe muito mais compradores no mercado do que há dez anos, e com o cinco, das plataformas de streaming, houve um aumento na procura por conteúdo original.”

Isso levou produtores e estúdios a investirem “mas recursos na identificação e aquisição de propriedade intelectual, incluindo o acesso de olheiros literários e executivos internos que se especializam no mercado de adaptação, o que por sua vez gerou maior a livros e propriedade intelectual não existiam ”. Por outro lado, uma adaptação de um livro pode representar “um caminho de déenvolvimento mais fácil”, uma vez que parte do trabalho já foi feito pelo autor.

Outra vantagem-se com a audiência. “Muitos livros já têm a sua audiência, e uma adaptação quase semper que uma opinião dessa opinião irá acompanhar à adaptação.” Falando especificamente do caso da Netflix, “uma empresa relativamente recente” será em comparação com gigantes da indústria, como à Disney ou à Warner Bros, Jordon Moblo disse que a plataforma tem intenção de continuar a arqurir obras de “autores notáveis”, que acrescentados esta conta tenho disponível, de modo a construir uma “biblioteca” de valor que será apreciada pelos telespectadores durante os anos.

Leave a Comment

Your email address will not be published.