Festa Literária Arte e Identidade reúne nomes da produção artística negra no Pelourinho

Un espaço para que artistas negros dialogam com o público e falem sobre seus trabalhos, ideias e linguagens. Desta vez, também em formato presencial. Éssa a pegada da segunda edição da Festa Literária Arte e Identidade, que começa nesta segunda-feira (25) e tem programação híbrida durante sete dias no Pelourinho.

Nomes como Conceição Evaristo, João Pimenta, Sulivã Bispo, Bárbara Carine, Nelson Maca, MV Bill, Sandro Sussuarana e Russo Passapusso são das atrações do evento, que terão algumas bate-papos, performances, feira de livros e muita interação com a criançada. Tutorial grátis.

O evento estará aberto às 10h, com a Conferência Arte, Identidade e Literatura Negra, que conta com participação, on-line, da escritora Conceição Evaristo, uma das representantes mas importante da literatura negra do país. Conceição divide a roda de conversa, que acontece no Teatro Sesc-Senac Pelourinho, com os autores baianos Jocevaldo Santiago e Bárbara Carine. A mediação será da apresentadora e jornalista Luana Assiz.

“Abrir a Festa Literária Arte e Identidade com Conceição Evaristo é uma imensa honra porque eu leitora assídua dela, admiro muito sua escrita e potência”, afirmou Luana, que estava com muita saudade de participar desses aventos. “A volta das festas literárias também é uma alegria imensa, um sinal de esperança depois de tudo que a gente passou com a pandemia, que ainda não terminou, mas vem dando sinais de queda. (…) Uma das minhas saudades era de encontros como essas ideias, em que a gente pode encontrar com os autores e trocar”, completa.

Presencial no Pelo

Curadora da festa, atriz e escritora Cássia Vale também comemora a possibilidade dos encontros. Ela afirma que aposta na literatura negra infantojuvenil um projeto que vai impactar na vida de jovens negras e negros não somente hoje, mas num futuro próximo.

“Foram devemos muitos anos. Estamos com o coração em festa porque a gente vai conseguir fazer esse processo ser como pensamos desde o ano passado. Tem a identidade negra, uma literatura específica e necessária. Cada vez mais, a literatura infantojuvenil com esse viés é importante para o crescimento da autoestima dos nossos jovens. Minha geração não teve acesso ao tipo de literatura e defende que esse acesso hoje vai ter na frente na questão da autoestima e reconhecimento da sua identidade e representatividade”, destaca Cássia Vale.

As atividades ocorrem simultaneamente em diferentes espaços culturais do Pelourinho, reunindo recursos de acessibilidade, como audiodescrição e interpretação de libras, descriçãodescrição a democratização de acesso. O projeto traz na programação, por exemplo, ações como rodas de conversação e contação de histórias, atividades lúdicas e apresentações culturais.

A programação principal será dividida entre o Teatro Sesc-Senac Pelourinho (Espaço Identidade) e os Largos Quincas Berro D´Água (Empoderamento) e Tereza Batista (Brilho). A última vez ficará na Feira de Livros e Brinquedos Afirmativos, de hoje à quinta, das 9h às 18h.

João Pimenta participou da Mesa Humor como Estratégia para o Aprendizado (Foto: Divulgação)

Humor e música

Além da conferência de abertura, o Sesc-Senac sedia hoje, às 14h, uma roda de conversa Humor como Estratégia para o Aprendizado, com Sulivã Bispo, Leozito Rocha e João Pimenta, e mediação do professor e jornalista André Santana.

“A mesa fut convidado a mídia é interessante porque o holote no humor que esses têm feito, usando, para apresentar um humor como redes sociais populares, baiano, de que é muito preocupado em fazer uma crítica social. É um humor que aproxima o público de temas importantes que precisão ser pensadores”, reflete André.

Para o jornalista, os três artistas podem falar de temas que são fundamentais e o humor abre brechas “para tocar pessoas, grupos e espaços midiáticos que o discurso mais aguerrido, mais reivindicado, às vezes não consegue. O humor é uma chave diz, é como aprender a ajudar a todos os temas fundamentais”.

Um escritor convidado da roda Escritas Resistência e Empoderamento, que acontece sexta-feira (29), no Largo Quincas Berro D’Água, o Nelson Maca também celebra a realização do evento. Na pandemia, ele lançou o romance Ani: Todos os Felas do Mundo, que fala de infância e juventude de um astro soteropolitano de música preta.

“Por se tratar do mundo negro de Salvador em conexão com a cultura africana espalhada pelo mundo, minha narrativa tem muito a ver com o evento. Aliás, infância e juventude negras fazem parte de minha atuação artística, educacional e política. E também dos eventos que produzo”, aforma Maca, que divide a mesa com o rapper carioca MV Bille com a baiana Ludmila Singa. A mediação é de Evanilson Alves.

Depois do bate-papo, MV Bill lançou o livro A Vida me Ensinou em Caminhar. A tarde contará, ainda, com o Sarau da Negritude (poesia), o Slam das Minas e o Sarau da Negritude, com o rapper Could Mansa.

Um dos destaques do fim de semana bate-papo com o cantor e compositor Russo Passapusso, sábado (30), às 19h30, também no Largo Quincas Berro D´Água, com mediação do jornalista Val Benvindo.

PROGRAMAÇÃO

25/04 SEGUNDA-FEIRA

ESPAÇO IDENTIDADE – TEATRO SESC – PELOURINHO
09h30 – Abertura Oficial

09h40 – Apresentação do Cordel
Antonio Barreto (BA)

10h00 -Conferência de Abertura “Arte, Identidade e Literatura Negra”
Projeto Evaristo (RJ) – Remoto
Jocevaldo Santiago (BA)
Bárbara Carine (BA)
Mediação: Luana Assiz (BA)

14h00 – Roda de Conversa “O Humor como estratégia para o aprendizado”
Suliva Bispo (BA) – Remoto
Leozito Rocha (BA)
João Pimenta (BA)
Mediador: André Santana

ESPAÇO ARTE – ARENA SESC – PELOURINHO
11h30 – Intervenção artística

Grupo Percussivo Tambores e Cores (BA)

15h30 – Sarau de Poesia
Sarau da Onça (BA)

16h00 – ENCONTRO COM O AUTOR – Livro “Traficando Informação”
Sandro Sussuarana (BA)

ESPAÇO BRILHO – LARGO TEREZA BATISTA

FEIRA DE LIVROS E BRINQUEDOS AFIRMATIVOS
14h30 – Contação de Histórias

Equipe do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas da Bahia – SECULTBA/FPC

15h30 – Apresentação Teatral
“Tiziu: Palhaço Grio” (BA)

16h20 – Lançamento do Livro
“História pretinha das coisas: as descobertas de Ori”
Bárbara Carine (BA)

VISITAÇÃO
14h30 – MUSEU DA ENFERMAGEM / MUNEAN

Contação de Histórias “Histórias do Cuidar” e “A História de Anna Nery”

Leave a Comment

Your email address will not be published.