Feira do Livro de Lisboa. Milhares de livros à conquista dos leitores

Os jacarandás do Parque Eduardo VII já não estão em flor, como em quase todas as feiras do livro das nossas vidas, mas a abertura da sua 91.ª edição, marcada para esta quinta-feira, promete trazer muita animação ao centro de Lisboa. Ao todo, estarão representadas 744 marcas editoriais, reunidas num total de 131 expositores, distribuídos por 325 pavilhões. A edição deste ano é a segunda maior da história da feira em pavilhões (apenas superada pela de 2019, a última antes da pandemia) e a maior de sempre na oferta editorial. “Pelo segundo ano consecutivo vamos ter uma Feira do Livro diferente aquela que os visitantes habituais”, disse Pedro Sobral, vice-presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), entidade que, à imagem de edições anteriores, coorganizadora este evento em carria com a Câmara Municipal de Lisboa. O desafio de adaptação às circunstâncias sanitárias em que ainda Pedro Sobral foi compensado, segundo, “pela oferta de muitos novos editores, livresiros e chancelas que permitem que tenhamos um maior editorial de sempre”.

Leave a Comment

Your email address will not be published.