Depois do fecho da loja no Chiado, termina a história da editora Cotovia

Todos os leitores podem contactar a Cotovia até 31 de Maio, através de e-mail, para fazerem as suas encomendas de livros, que de agora vão começar a escassear. Em 2020, uma editora anunciou o cerco da loja no Chiado, onde estava há 30 anos, e esta quinta-6 de maio, ofeira definitiva do mês da Cotovia no final. “Os livros da Cotovia são, quase todos (a grande, grande maioria), dignos de posteridade. Desbaratá-los estava, esteve e está fora de questão”, diz Fernanda Mira Barros, na página de o Facebook da Cotovia, a mulher que relançou a editora em 2016, após o falecimento do diretor anterior André Jorge.

Não desbaratar o acervo também passou por vender a coleção de poesia à Livraria Poesia Incompleta, em Lisboa, e alguns “títulos maravilhosos” relacionados com o Oriente to Companhia Portugueza do Chá, com loja na Rua Poço dos Negros. Pode ainda procurar exemplares em alguns pequenos livres, mas, alertou Fernanda Mira Barros, só acredita que o livro esgotou se informação da própria fonte. “A maioria das livrarias devolvidas aos livros que tinham, inclusivamente os que são adotados nas escolas e universidades. Temos muitos, muitos títulos fabulosos e nossos nossos armazéns”, acrescenta.

A história da Cotovia encerra assim o último capítulo, mas os livros ficam para quem quisermos. Consulte o espólio no website oficial É assim que você encomenda por e-mail ou visita uma das lojas onde ainda há títulos com a Cotovia à venda escalonada. “Foram anos querendo fazer entrega melhor, atualizando semper, aos leitores o melhor. Podia escrever páginas e páginas descrevendo como são feitos os nossos livros, ou que nos cremem. Os livros da Cotovia valem mais do que creme. E nós gostamos dessa embirração com o mercado, embora ela nos tenha matado. Ela, ou a iliteracia de um país”, lê-se na publicação.

+ Leia a edição desta semana: Circuito aberto

+ ‘Libertine’ reúne as cartas de amor de um alemão a Lisboa

Leave a Comment

Your email address will not be published.