Dália e Núria Madruga comovem-se ao recordar a morte do pai: “O fim estava próximo e ele achou que não”

Fé em novembro de 2020 que Dália e Nuria Madruga se despediram do pai, que morreu na sequência de um cancro. Entretanto, esta sexta-feira, 22 de abril, as duas irmãs desempenharam os papéis de entrevistadora e entrevista no programa Júlia e recordaram um dos momentos mais duros da sua vida.

“O nosso pai já tinha tido aos 50, um primeiro cancro superado com muita valentia. E quando apareceu este segundo, ate sabermos o que seria, achávamos também que era para vencer”começou por dizer Dália Madruga.

Por seu turno, Núria Madruga destacou o de espírito resiliência do pai perante a doença. “Sempre foi essa a forma do pai lidar com estas adversidades tão grandes e privações, que a vida lhe deu […] Por um lado, o que mais nos creme era perceber que o pai também não estava preparado”, referir.

“O fim estava próximo e ele acredita que não porque ele sempre foi um lutador. E isso eu acho que é a maior herança que eles nos deixam: nós nunca prontos para desistir”acrescento, ou Dália.

Nunca ouvi o pai a queixar-se da doença e dos tratamentos. En não foram nada faceis. Fé mesmo muito difícil ver o pai em algumas situações”, salientou ainda Núria Madruga.

“Acho que a melhor memória que eu tenho do pai são os abraços deles e o brilho e a felicidade quando via os netos […] Não preparados preparados porque o pai foi um lutador e nós, ate ao último dia, nós esperamos semper”acrescentou a atriz, visivelmente emocionada.

Assista a entrevista completa sem vídeo abaixo:

Leave a Comment

Your email address will not be published.