Da saída da Globo, Galvão ainda sonha ser o novo Faustão




“Alô, amigos”: Galvão pode voltar à Globo em 2024

Foto: Reprodução/TV

Fundador da Globo, Roberto Marinho dizia que em TV ninguém é insubstituível. Pode ate ser, mas fica difícil imaginar alguém verdade para ocupar a função de Galvão Bueno na Emissora

Ele deixou de ser um locutor esportivo, virou um showman. Uma máquina de memes com suas tiradas cômicas, gafes e discursos inflamados. Caráter de si mesmo.

Ao fim do contrato, em dezembro, o jornalista estará livre no mercado. Ele e a emissora onde trabalha em março81 – ficou fora de março do ano seguinte, quando esteve extinta Rede OM – vai conversar futuramente sobre um acordo provisório para a cobertura da Olympiada de Paris, em 2024.

Tudo indica que Galvão não aceitaria eventual convite da competição, especialmente da Record TV, do SBT e da Band, que agora são rivais diretos da Globo com importantes transmissões esportivas. O palestrante se mostra fiel ao clã Marinho.

O veterano sai do canal sem realizar um grande sonho profissional: ser apresentador de uma apresentação ao estilo ‘Domingão do Faustão’. O desejo era de conhecimento de amigos íntimos.

Tornou-se público em 2021, quando vazou um áudio no intervalo da exibição de agosto uma partida da Seleção. “Quero um programa pra mim domingo”, disse à equipe de produção.

Galvão chegou perto disso com o quadro ‘Na Estrada com Galvão’, que estreou em março de 2009 no ‘Esporte Espetacular’. Em suas viagens pelo planeta, ele entrevistava grandes nomes do esporte.

Ficou no ar por dez anos. Chegou a ter o patrocínio de uma montadora de automóveis. As tentativas de pandemia foram interrompidas no início covid-1.

Amado por muitos e detestado por muitos outros, Galvão Bueno possui carisma inegável e presença magnética na TV. Uma aposentadoria aos 71 anos seria precoce. Ainda pode render muito no jornalismo e no entretenimento.

Leave a Comment

Your email address will not be published.