Bon Jovi no forró? Como ‘Misunderstood’ virou refrão do hit ‘No ouvidinho’, de Felipe Amorim | Música

“No ouvidinho” colo no ouvido dos brasileiros. Neymar já postou a dança, assim como 150 mil fãs no TikTok. No YouTube, o clipe teve 16 milhões de visualizações e disparou para o 2º lugar do ranking nacional em um mes. Nossos comentários, os fãs reparam: já ouvi esse refrão…

O forró de Felipe Amorim tem refrão inspirado em “Incompreendido”, faixa do Bon Jovi, de 2002. A banda americana teve clipe em alta rotação na MTV há 20 anos. Ela também foi trilha da personagem de Carolina Dieckmann na novela “Mulheres apaixonadas” em 2003.

“No ouvidinho” saiu sem crédito aos autores de “Misunderstood”. Mas Felipe Amorim admitiu ao g1 que a melodia do refrão foi feita com inspiração na música do Bon Jovi.

O cear que a equipe dele já tentou fazer os autores da música americana acordou. Eles ainda não deram uma resposta. O g1 também procurou a assessoria de Bon Jovi e não teve retorno.

O “Aaaaaah / eu deveria ter dirigido a noite toda” de Bon Jovi Dá lugar ao “Ai, ai, ai, ai, ai / Eu gosto quando você senta com essa cara de marrenta” de Felipe Amorim. Veja abaixo e compare:

Compare música de Felipe Amorim e Bon Jovi

“Ai ai ai ai” fé incentivada pelo caso do “Auuuuuu”…

Há outro caso de hit de forró com trecho inspirado em sucesso gringo. “Coração Cachorro”, de Ávine Vinny e Matheus Fernandes, fez barulho em 2021 com um “auuu” inspirado em “Same Mistake”, de James Blunt. O inglês fez um acordo para ficar com 20% da autoria.

Uma ideia de “No ouvidinho” veio do caso Ávine/James Blunt. “O Caio (DJ, por causa da composição de Felipe), falou: ‘Essa pode ser uma nova ‘late coração’, com um trecho da música do Bon Jovi e nossa cara. E eu falei: ‘Bora, deu certo com o Ávine, pode ser que dê certo com a gente’, diz Felipe Amorim.

“Mas a música não é um plágio, é um trecho, como sefous a referência, meio que uma homenagem para a música original”, ele afirma.

“Teve essa brincadeira já sabendo que a galera ia perceber. Não foi uma coisa de achar que ninguém ia perceber”, ele diz.

O g1 Se Felipe espera que possa haver um acordo como “Coração cachorro”. “A Oneplay (gravadora de Felipe) estava resolvendo essa parte. Quando o que estava a gente correndo estava explodindo atrás para não ter problema, para ver ser feito. A Oneplay estava em contato com a gravadora dele” , responde Felipe.

“No ouvidinho” tem seis autores: Felipe Amorim, Caio DJ, Kaleb Junior, Kadu Martins, Pedro Carlos Padilha André e Pedro Vinicus Matos Alves.

Felipe Amorim conta que uma composição surgiu no ônibus de turnê enquanto viajavam para divulgar “Red de maracujá”, gravado por ele e Kadu Martins – que, alias, tem um sample não creditado de “Gimme! Gimme! Gimme!”, do Aba.

Fé “incompreendida” composta por Jon Bon Jovi e Richie Sambora, do Bon Jovicom ajuda dos compositores: especialistas em colaborar com os astros pop americanos Desmond Child sueco Andreas Carlsson.

Forró com Miley, Camila, Saint Jhn…

Não são só Ávine e Felipe: há uma onda de forró com melodias gringas. O g1 já mostrou que os autores de “Tapão na raba”, um dos forrós mais tocados 2021, não recebeu nada pela composição Depois de um questionamento da editora do rapper Saint Jhn, sampleado sem crédito na faixa.

Ainda há o caso de Brisa Star, a fadinha do piseiro que se jogou no passinho com melodias de Miley Cyrus e Camila Cabello.

Felipe Amorim — Foto: Divulgação

O sucesso de Felipe Amorim não é uma surpresa para o podcast g1 ouviu, que é explicado como ele virou uma das maiores do novo pop brasileiro. O músico de 25 anos de Fortaleza (CE) faz uma espécie de “forró-rave”.

Shows sérios por uma mega-balada, mas vez de subgêneros da música eletrônica em inglês, como bases são pisadinha, pagodão, brega, batidão romântica,rrochadeira e outras inovações do pop nordestino. Veja abaixo:

A origem da carreira de Felipe Amorim lembra a de Marília Mendonça, que escreveu muito para outros artistas antes de estourar.

Felipe passou anos assinando sucessos como “Tá Rocheda”, para os Barões da Pisadinha, e outros para Xand Avião, Zé Vaqueiro, Raí Saia Rodada e o saudoso Gabriel Diniz

Eles mandavam música em demonstração, com a voz de Felipe, para os artistas conhecerem uma composição. Faith Ra Saia Rodada sairia a uma tentativa que dali poderia sair da carreira.

“Até ali cantar não era um sonho para mim, não era uma coisa que eu levava a sério”, ele afirmou. Mas a ideia, de início levada na brincadeira, fé crescendo.

Ele tinha tudo para se lancer como cantor. Aí foi chutar para o gol, com ajuda de Caio DJ e Kaleb Junior, seus pacotes de composições e produções há oito anos.

Primeiro veio “Sem Sentimento”, com o MC Danny. Depois, “Putariazinha”, o hit atual. As duas foram escritas pelo trio para outros artistas (a primeira para MC Matheuzinho; a segunda para o DJ Guuga). Nossos clientes desistiram da compra, Felipe assumiu e o sucesso veio.

Hoje, Felipe tem contrato com a produtora Vybbe, de Xand Avião, que também tem no elenco Zé Vaqueiro, Nattan, Priscila Senna, Zé Cantor e Ávine Vinny.

Felipe Amorim — Foto: Divulgação

Leave a Comment

Your email address will not be published.