BBB na HBO Max e TV paga? Realities multiplataforma estão na mira da Warner · Notícias da TV

Quem acompanha o Big Brother Brasil, da Globo, saiba que o programa não está restrito à exibição na TV aberta, mas também alimenta conteúdos no streaming e na TV paga. De olho nesta estratégia, a Warner já trabalha no desenvolvimento de atrações que podem ser visitadas e que se complementam entre os canais fechados ea HBO Max.

“É algo que está planejado, não de maneira imediata. O interessante do grupo WarnerMedia é que vamos definindo como complementamos [os conteúdos] na TV linear com bases our êxitos e nos dados de visualização que coletamos na HBO Max”, explicou Gustavo Grossmann, executivo de General Entertainment da WarnerMedia Latin America, para o Notícias da TV.

Grossmann comandou uma área responsável por canais féchados como TNT, Space, Warner Channel, entre outros. Um dos exemplos deste planejamento é o Queen Stars Brasil, produção original da HBO Max que também será exibido na TNT, de 4 de abril.

Para reportagem, o executivo um dos desafios saias para que projetos multiplataformas do papel: “[Precisamos] Ver não apenas como transmitimos em uma janela diferente, porém sim como complementamos, como damos um conteúdo diferente [na TV paga] enquanto uma plataforma [HBO Max] oferece um conteúdo contínuo e real”.

Seguramente, no futuro, mostra uma forma mais marcada esta complementaridade de conteúdo no streaming com algo que os promova de maneira paralela nos canais lineares. As realidades são um sucesso no Brasil, assim como em muitas regiões, e estamos dedicados a buscar a melhor forma de complementar nossa plataforma e nossos canais lineares.

No Brasil, a TV por assinatura segue em queda. Segundo os dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), este setor Perdeu 1,4 milhão de assinantes em 2021. Do outro lado, o streaming de terreno com o já público audiência da TV paga no PNT (Painel Nacional de Televisão).

Gustavo Grossmann (Divulgação/Aviso)

Apesar do cenário, Grossmann não enxerga como diferentes plataformas como rivais. “A complementaridade é isso: pode promover e compartilhar o conteúdo para aquele que assinante linear aproveite [as produções] no momento em querer desfrutar. Existem conteúdos que são exclusivos da plataforma e alguns que seguirão sendo parte da oferta de conteúdo linear. Cada um se complementa!”.

“Não Brasil, compartilhamos os esportes da plataforma com TNT e Space. de compartilhamento de conteúdos, que têm conteúdos adicionais como outros produtos comerciais, que têm outros conteúdos como atrativos comerciais dos nossos clientes, que têm também recursos interessantes para outros produtos”,

“É aí está a vida de um canal linear, com a compreensão de que há uma diminuição na TV paga no Brasil. essa chegada com o público que se mantém [na TV paga]”, disse Grossmann.

Leave a Comment

Your email address will not be published.