Atriz Micheli Machado indica 4 livros imperdíveis para ter na cabeceira

Micheli Machado – Foto: Divulgação

No ar na novela ”Quanto Mais Vida, Melhor!”, interpretando a personagem Jandira, Micheli Machado transitou entre a comédia e o drama, pois apesar de fazer parte de um núcleo cômico, a personagem também tem seu passado cheio de dramas e abusos. Para lidar com a grandeza da personalidade e mão abrem seus livros, a atriz não lidar com um presente de leitura e de um momento abre.

SIGA O RG NO INSTAGRAM

”Ler te transporta para o mundo seja o que é distinto, o que é rotineiro de estudo de maternidade, a ser o que é, rotineiro e rotineiro de me maternidade, a ser um tema rotineiro e rotineiro de maternidade. Eu estou dividindo aqui um pouco do que li nos últimos tempos. Tem que não dá para ler sem se entregar, então ouviu seu momento vale a leitura de cada uma vida mas publicações em algum momento da sua vida”, Micheli, que além de no ar na novela global das 19h estreia em breve, os nossos cinemas, como protagonista da longa “Quatro Amigas Numa Fria”, realizado por Roberto Santucci.

“Torto Arado” – Itamar Vieira Junior

O best-seller nacional “Torto Arado” é o primeiro que lembra a atriz quando fala a respeito da indicação literária. Lançada em 2019, a obra foi escrita por Itamar Vieira Junior e conta a história de duas irmãs que vivem em condições de trabalho escravo contemporâneo em uma fazenda no sertão da Chapada Diamantina. ”Esta muito é necessária e mais sensível. Itamar é impecável e um autor que admiro muito”, revela a atriz.

“A Filha Perdida” – Elena Ferrante

Recentemente adaptado para filmagem na plataforma de streaming Netflix, onde o livro faz parte de uma tetralogia da montadora italiana Elena Ferrante se aproximou de um lançamento do meu thread, versando desde as dificuldades até as felicidades de vivre à maternidade. Mas não se trata de uma frase “As coisas que mais vão falar são como que nós mesmos não se tencionam já ter a intenção de demonstrar”, as coisas que são confirmadas ao longo da história que a literária de lidar.

“Para mim, que sou mãe, essa leitura foi bastante intensa e me fez pensar muito a respeito de várias questões que envolvem a maternidade. As pessoas semper tendem a romantizar o “ser mãe”, mas têm bastante perrengue também (risos)”, disse Micheli.

“Venha Ver o Por do Sol” – Lygia Fagundes Telles

A obra reúne uma série de contos mágicos e dramáticos, incluindo um que é homônimo ao título da obra. autoria da brasileira Lygia Fagundes Telles, que veio a falecer recentemente, mantendo um enorme acervo de obras de arte e maravilhosas. “Lygia Fagundes Telles sempre será uma musa, ela deixou para trazer uma imensidão de obras maravilhosas, selecione isso porque reúne alguns contos que gosto e sinto que vale a pena recomendar, mas num geral, indico a grande maioria das obras autora”, afirmou a atriz.

“A Autobiografia de Minha Mãe” – Jamaica Kincaid

Escrito para uma autora contemporânea mas brilhante, o romance conta a história da personagem Xuela Claudette Richardson, filha de mãe caribenha e pai meio escocês, meio africano, que vive na ilha de Dominica. Lidando com o fato de que sua mãe morreu no parto, a personagem busca encontrar o seu lugar no mundo. “É um livro bastante sensível e emocionante, eu desmontei várias vezes, mas também foi muito importante para me ajudar nos momentos difíceis. Me deixou muito reflexiva”, conta.

Leave a Comment

Your email address will not be published.