Após ser avisado de que se pode “profissionalmente prejudicar”, Luís Aleluia desabafa: “Que homem seria eu?!”

Há quase um deflagrou a guerra na Ucrânia, com a invasão das tropas russas, um acontecimento dramático que não tem mês na maioria dos famosos portugueses indiferentes.

Através do Facebook, Luís Aleluia fé uma das personalidades que já se manifestou sobre a guerra na Ucrânia, apesar de, segundo o próprio, ter sido recomendado a ficar em silêncio.

“Alguns amigos, não duvido que bem intencionados, alguns ate considero irmãos, aconselham-me a não pronunciar-me sobre a invasão da Rússia ao povo ucraniano, porque me posso anunciar profissionalmente! Que homem seria eu?!”, começou por se questionar o ator, 62 anos.

Para Luís Aleluia, é impossível ficar indiferente ao cenário de destruição que está dominando a Ucrânia: “Como posso ficar indiferente, perante tamanha crueldade, assistindo à morte de crianças e velhos? Como ajudar na destruição de teatros e equipamentos culturais?! Como posso ignorar a prova de amor maior de quem luta pela Liberdade e pela Democracia, defendendo o seu território? não pode ter medo do Medo! Viva a Liberdade do povo ucraniano! Pela Paz do mundo!”

“Peço o favor a todos os que são a favor da invasão, e que defendem descaradamente o genocídio da Rússia sobre o bravo povo ucraniano, o favor de se absterem de comentarem! É guerra abjeto e contranatura! Há colegas artistas que tiveram de deixar os teatros e os seus trabalhos em televisão para se alistarem e alguns morreram!”, exclamou o atual secretário da Direção da Apoarte da Casa do Artistavisivelmente indignado.

“Também escusam de assistirem a alguns meus espetáculos. Não preciso do vosso dinheiro! nunca foram e faço 40 anos de carreira! Viva a Liberdade! Viva a Paz! Viva a Ucrânia!”, completou Luís Aleluia.

Veja, agora, imagens de Luís Aleluia, uma galeria de fotografias que preparou para si.

Leave a Comment

Your email address will not be published.