Angela Davis é uma tração de seminário realizada pela Cia de Teatro da Ufba; ver dados

Como parte do primeiro ato da ocupação abolicionista Vozes de Sangue Negro, o Seminário Internacional Abolicionismo e Arte realizará a primeira mesa temática “Artes Negras e o Feminismo Abolicionista”, com Angela Davis e Gina Dent. Este primeiro evento traduzido na segunda feira (2 em 7, através do Zoom, com simultânea.

CONHEÇA O CORREIO AFRO

Vozes de Sangue Negro é um projeto de ocupação abolicionista da Cia Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A ocupação, entre os meses de março e abril, em três atos poéticos-políticos: ATO 1 – Seminário Internacional Abolicionismo e Arte, ATO 2 – Encruzilhadas poéticas entre o vídeo e a performance, ATO 3 – Instalação púca das Vozes de Sangue Negro.

De acordo com o diretor artistico do projeto, Stênio Soares, tem investigação poética “faith pensada em momentos inter relacionados, que tratamos como atoséticos-políticos: um seminário internacional, criações em vídeo-performance e instalação artística dessas obras”, afirmou ele.

“Esta ocupação foi proposta pelas professoras pretas da Escola de Teatro, Alexandra Dumas, Evani Tavares e Stênio Soares, que formam um aquilombamento artístico, um coletivo negro de artistas-docentes, em um processo de investigação poética”, acrescentou Stênio Soares.

ATO I – Seminário Internacional Abolicionismo e Arte
Com o objetivo de fomentar a discussão e reflexão política para o fazer artístico. “Abriremos os trabalhos do seminário com a Profa. Angela Davis, importante nome do feminismo abolicionista, cujo pensamento e luta inspiram nossa poética. E hoje segunda-feira, abriremos nossas encruzilhadas, com outras vozes”, afirmou Stênio.

O Seminário Internacional Abolicionismo e Arte, se divide em duas mesas temáticas: “Artes Negras e o Feminismo Abolicionista”, na segunda-feira (21), com a filosofa, escritora, professora e ativista estadunidense Angela Davis, professora associada de Estudos Feministas na UC Santa Cruz, na Califórnia Gina Dent e mediação da professora de literatura na Universidade Federal da Bahia, Denise Carrascosa.

E no dia 28 de março, a mesa Artivismo, às 19h, também Negrom também através do Zoom, será debatido entre cineasta, coreógrafa, curadora, diretora de espetáculo, dramaturga e professora, Caremem Luz, o ator, diretor, cênico iluminador, dramaturgo, roteirista, apresentador e repórter Angelo Flávio e mediação da docente do Departamento de Fundamentos do Teatro da Escola de Teatro da UFBA, Evani Tavares.

Leave a Comment

Your email address will not be published.