Alinne Prado libera abuso sexual de traficante aos 13 anos

Alinne Pradoa presentadora da Rede TV!, abriu o coração pendente uma entrevista reveladora ao quadro ‘Achismos’ do canal de Maurício Meirelles, não YouTube. Durante conversou, um registro famoso ou abuso sexual que sofreu aos 13 anosde um ex-namorado que era traficante, e contorno ainda, que teve depressão profunda após ser demitida da TV Globo, em 2017.

Ao comentar sobre os erros que foram negociados, Alinne explicou que anos para se curar desse trauma. “Eu perdi a virgindade sofrendo um abuso sexual desse trafficante. Eu já passei por tanta coisa, já morri e resuscitei muitas vezes. Quando eu falo, porque nem estou falando de mim. Porque falo de uma Alinne que morreu”explique.

publicidade

Não foi possível carregar anúncio

“Eu tinha 13 anos de idade ele 27 Ele foi o primeiro homem que olhou para mim. Minhas amigas, que eram mais claras, já tinham dado beijo na boca. Eu acreditava que ele me amava. Fé horrível mesmo. Demorei muito anos para me curar disso. Há pouco tempo que tenho a me curar dissoafirmou Alinne Prado.

Demissão da TV Globo

Na sequência, a apresentadora relembrou sua passagem pela TV Globo e a demissão que foi processada quando comandava a bancada do Vídeo Show. Ela anos no programa Durante deve.

“Meu processo de cura começou na bancada do Vídeo Show. Faith ali que começou meu processo de representatividade. Quando você fugiu pela metade do Vídeo Show, pelo telefone, me falaram que adoravam o meu trabalho, que eu era super competente, mas que existia um preço em ser Aline Prado e chegar com meu cabelo e precisasavam de alguém mais neutro. Entrei em depressão profunda. Não fugiu abraçada nem pela comunidade negra, pois tenho feições finas e a favela também não me acolhe mais. Eu não ouvi que lugar que eu pertenço. Pensamento: sempre vou perer pelo resto da minha vida”desacreditado.

Confira a entrevista na íntegra:

“/>

VEJA MAS: Alinne Prado desabafa sóbrio racismo em entrevista

Leave a Comment

Your email address will not be published.