Adriana Varejão expõe 60 de suas obras na Pinacoteca de São Paulo – Cultura

Uma exposição Adriana Varejão: Suturas, rachaduras, ruínas reúne 60 obras, algumas ineditas e especialmente para uma ocasião, configurando-se como a mais abrangente da carto artista plástico. Ocupando sete salas da Pinacotecauma exposição apresenta as primeiras produções de Adriana, como as pinturas A praia, O fundo do mar e O Universo, todas de 1985, como recentes pinturas tridimensionais de grande escala da série Ruínas de charque. Para o Octógono, central da Pinacoteca, serão apresentados 5 trabalhos dessa série. Dos inéditos foram especialmente para esta exibição: Moedor (2021) e Ruína 22 (2022). Um terceiro destaque deste conjunto é Ruina Brasilis (2021), doada pela artista para a coleção da Pinacoteca. A curadoria é de Jochen Volz. Abertura: sábado (26). 4ª a 2ª, 10h às 18h Pinacoteca de São Paulo. PC. da Luz, 2, Luz. R$ 20. Compre aqui seu ingresso.

Doces criações

A mostrar Espuma Delirantedo artista paranaense Rafael Silveira, com curadoria de Baixo Ribeiro (Choque Cultural), apresenta uma série de pinturas-objeto, instalações, vídeo-mapeamentos e esculturas inspiradas neste projeto. Em todos os ambientes que se conectam, como 17 obras, uma imagem, por meio de iluminação, iluminação, movimento, esculturas derretidas e paredes animadas, esculturas derretidas e paredes animadas se conectam, por meio de iluminação, esculturas derretidas e paredes animadas. Entre as obras, está uma obra de execução de 6 metros de todo derramado. Abertura: sexta (25). 3ª a dom., 9h às 20h Farol Santander. R. João Brícola, 24, Metrô São Bento. R$ 30. Verão 7/8. Garanta apenas ingresso.

Leave a Comment

Your email address will not be published.