″O que quis foi colocado literalmente a plateia no meio do fogo″

Filmar um incêndio, um incêndio que parou o mundo: Notre-Dame. Mas filmar um realismo escancarado de atores e fogo verdadeiro, mas, com tempo, embora as imagens televisivas e os mesmos, uma mistura aos mesmos telemóveis dos milhares, que uma mesma saudade, em 2019. Ideia de um jovem? Não, de um veterano de 78 anos, Jean-Jacques Annaud, realizador de Pérolas as Na Guerra do Fogo e O Nome da Rosamas também de equivocos como Preto Ouro Onde Na Hora do Lobo. Ele próprio que esteve em Lisboa para a tarde de intensa promoção deste Nossa Senhora em Chamas, sempre com um sorriso de um cavalheiro e uma sinceridade desarmante.

Leave a Comment

Your email address will not be published.